Rua 5, Lote 3, Albany Medical Center, Sala 414, Águas Claras Norte (DF)

Novidades

Tudo sobre a Sífilis

Drª Patrícia Pizzo

Doenças não escolhem lugar e se manifestam na boca. Algumas doenças desapareceram como a varíola e sarampo por ação do homem, mas algumas retornam e surpreendem o mundo. A sífilis voltou a ser endêmica e no Brasil aumentou 32% com 228 mil novos casos, a maioria no Sudeste.

Para dramatizar mais ainda, muitas mulheres portadoras e engravidam com o risco de passar sífilis a seus filhos. Entre as mulheres grávidas a sífilis aumentou 20%. São milhares de filhos com sífilis congênita e de mães que nem sabem que a possui!

Em 2015, a cada mil nascimentos, 6,5 nascidos vivos tiveram sífilis congênita, o que representa 13 vezes mais o que a OMS diz ser aceitável. Mães e pacientes com sífilis congênita, muitas vezes, não são tratadas por falta de assistência social, remédios e de diagnostico adequado.

A sífilis é só humana e a bactéria vive na genitália e boca. A transmissão é sexual e a boca, a região extragenital mais afetada. Até se duvida que se transmita por objetos, pois a bactéria não penetra na pele. Entra nas mucosas e em áreas abrasionadas. Em transfusões sanguíneas é muito rara.

A sífilis pode ser primaria, secundaria e terciaria, intercaladas por latência. No local da penetração, a bactéria propaga-se em horas e ganha os vasos, gânglios e sangue. Onde entram, depois de 15 a 30 dias, formam o cancro duro como úlcera endurecida. Em 2 a 6 semanas, cicatriza sozinha.

Depois de 2 a 4 anos de latência, aparece a sífilis secundária com máculas e pápulas vermelhas ou róseas na pele, de 5 a 10mm de diâmetro. São simétricas e distribuídas no tronco e extremidades, especialmente nas solas e palmas.

Em 25% dos casos confundidas com manifestações “alérgicas”. Nas mucosas em 10 a 15%, formam placas na mucosa bucal, vaginal e peniana. As lesões desaparecem e recorrem em 2 anos, até desaparecerem.

Quando não tratada fica latente de 10 a 20 anos e a fase terciaria ocorre em 1/3 dos casos. São lesões necrosantes, extensas, profundas e deformantes com severas sequelas, às vezes, dramáticas. O diagnóstico e tratamento em todas fases deve ser notificado a saúde pública. Os exames são acessíveis, de custo baixo e o tratamento com a penicilina.

Compartilhe:

Agende Sua Consulta

!
!
Style switcher

Choose color style